História da Candelária

Mais de quatro séculos de devoção

A Origem da Igreja da Candelária

A Igreja de Nossa Senhora da Candelária surgiu em cumprimento de uma promessa feita por Antônio Martins da Palma e sua esposa, Leonor Gonçalves. O casal de espanhóis foi surpreendido por uma tempestade durante uma viagem marítima e invocou pela Santa de sua devoção, Nossa Senhora da Candelária, prometendo erguer uma capela no primeiro porto que chegasse a salvo. A promessa foi cumprida e, aportando no Rio de Janeiro, ergueram a capela.

No dia 03 de junho de 1775, a Provedoria da Irmandade autorizou a construção de um grandioso templo em estilo barroco, a atual Igreja de Nossa Senhora da Candelária, no lugar da capela já deteriorada pela ação do tempo. Após 123 anos de construção, a Igreja foi inaugurada em 10 de julho de 1898.

Ao longo de mais de dois séculos, a Igreja passou por reformas e revitalizações, sempre preservando os aspectos arquitetônicos originais e a tradição religiosa. Hoje no templo, além das missas e celebrações religiosas, são realizadas apresentações culturais do Projeto Candelária.

a-tempestade
"A Tempestade" - Painel de Zeferino da Costa

Igreja da Várzea

A capela prometida a Nossa Senhora da Candelária estava situada na parte plana da cidade do Rio de Janeiro e, por isso, foi chamada de Igreja da Várzea. Não é possível precisar a data em que a capela foi erguida. Os historiadores divergem a respeito da data de construção da igrejinha, porém estimam que tenha ocorrido no período entre 1600 e 1630. A Igreja foi a terceira capela erguida na Várzea da cidade, em oposição à Igreja de São Sebastião, situada no morro do Castelo, sede da primeira freguesia ou paróquia da cidade (1576).

Com o crescimento da cidade, surgiu a ideia de dividir a paróquia de São Sebastião em duas freguesias. Em 1634, foi criada na Várzea a paróquia da Candelária, conservando-se a de São Sebastião, no morro do Castelo. Os fundadores da Igreja, Antônio Martins da Palma e sua esposa, Leonor Gonçalves, opuseram-se a divisão da freguesia de São Sebastião e por isso doaram a Igreja da Várzea à Santa Casa da Misericórdia no ano de 1639. Após anos de disputas judiciais a Igreja foi devolvida à Irmandade do Santíssimo Sacramento Candelária, em 1834.

voto-cumprido
"O Voto Cumprido" - Painel de Zeferino da Costa

A principal das três imponentes e magníficas portas de bronze, do escultor português Antonio Teixeira Lopes e instaladas em 1901, mostra a Virgem, com o Menino, rodeados de anjos.
Acima, em listel de cantaria, vemos a inscrição:

Refvgivm Peccatorvm.

A Construção da Igreja de Nossa Senhora da Candelária

Após mais de um século de sua construção, a Igreja da Várzea atingiu estado ruinoso. Por isso, a Irmandade do Santíssimo Sacramento Candelária resolveu construir uma igreja maior no mesmo local. No dia 06 de junho de 1775, a primeira pedra do novo templo a ser construído foi abençoada. O encarregado de apresentar um projeto para o novo templo foi o engenheiro militar sargento-mor Francisco João do Roscio, que propôs o estilo barroco para a Igreja.

As obras prosseguiram até 1811, quando a Mesa Administrativa da Irmandade resolveu inaugurar a parte finalizada da Igreja, que chegava quase até aos arcos das capelas-fundas. A inauguração parcial ocorreu no dia 08 de setembro de 1811 e foi um marco para a cidade. A primeira missa da nova Igreja foi celebrada no altar-mor. Essa cerimônia contou com a participação do Príncipe Regente D. João e membros da Família Real.

Após a inauguração parcial, as obras de construção da Igreja prosseguiram, porém em ritmo lento devido à falta de recursos financeiros. Enfim, em 10 de julho de 1898 foi realizada a inauguração solene da Igreja com a sagração pelo Bispo do Rio de Janeiro, Dom Joaquim Arcoverde.

Linha do Tempo

Timeline Candelaria 01

1630

1600-1630 – A primeira Igreja

1600-1630 – A primeira Igreja

O casal Antônio Martins da Palma e Leonor Gonçalves aportam no Rio de Janeiro e constroem a capela prometida a Nossa Senhora da Candelária.

1634

Criação da paróquia

A capela, conhecida por Igreja da Várzea, recebe o título de paróquia de Nossa Senhora da Candelária.

1699

Primeiro Compromisso da Irmandade

Primeiro Compromisso da Irmandade

Instituição oficial da Irmandade do Santíssimo Sacramento da Candelária (data de registro do Primeiro Compromisso).

1768

Ação do tempo

A Igreja da Várzea encontra-se em ruínas.

1775

A construção do novo templo

Em 03 de junho, a Mesa Administrativa da Irmandade e o Provedor Dom José Joaquim Justiniano Mascarenhas Castelo Branco, Bispo da Diocese, autorizam a construção de uma nova Igreja, maior e mais bela.

1792

O sino

O sino

É instalado o primeiro sino da nova Igreja.

1811

Inauguração parcial da Igreja

A primeira missa celebrada no altar-mor, quando da inauguração, contou com a participação do Príncipe Regente Dom João e membros da Família Real.

1865

O zimbório

A Mesa Administrativa da Irmandade delibera que o zimbório não fosse de madeira, mas sim de tijolos revestidos de bronze. No ano seguinte, iniciam as obras.

1879

O pintor da Candelária

Em 10 de maio, é assinado com o pintor João Zeferino da Costa contrato para as pinturas murais da capela-mor, cúpula e pendentes.

1889

A obra-prima de Zeferino

João Zeferino da Costa é contratado novamente para pintar os seis quadros históricos da Nave Central e dois quadros religiosos do Coro.

1897

Os vitrais

O artista João Zeferino da Costa desenha os vitrais da Igreja, com o auxílio de quatro ajudantes, entre eles Henrique Bernardelli. Os vitrais foram fabricados pelo Real Estabelecimento de Vidraças Artísticas, de F.X. Zettler, na Baviera, na Alemanha.

1897

A restauração da antiga pia batismal

O entalhador português Manuel Ferreira Tunes executa o plano para o retábulo do batistério e restaura a antiga pia batismal.

1898

A inauguração da Igreja

No dia 10 de julho, a inauguração solene da Igreja é realizada com a sagração pelo Bispo do Rio de Janeiro, Dom Joaquim Arcoverde.

1901

As portas de bronze

Inauguração das portas de bronze da Igreja, de autoria do escultor português Antonio Teixeira Lopes.

1928

1927-1928 – O novo altar-mor

1927-1928 – O novo altar-mor

O altar-mor da Igreja sofre remodelação, trazendo-se a imagem para um plano mais baixo, em nicho de mármore. Anteriormente, quando as obras do templo foram concluídas (1898), o altar-mor era em degraus. Essa remodelação coube ao Arquiteto Archimedes Memória, que elaborou um projeto para essa reforma.  

1965

400 anos do Rio de Janeiro

Sessão solene em homenagem à representação de Portugal no 4º Centenário da cidade do Rio de Janeiro, em 29 de agosto.

1973

Alt text

Inauguração do Museu de Arte Sacra na Igreja da Candelária

O evento contou com a presença do Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Eugênio Sales, do Provedor Sílvio Antônio da Silva, Monsenhor Fernando Ribeiro, de Lourenço Monteiro de Queiroz, do deputado Francisco da Gama Lima, de Álvaro Dias, entre outros.

1988

Noventa anos de Candelária

Noventa anos de Candelária

Exposição sobre seus aspectos arquitetônicos e artísticos, realizada na Igreja, com curadoria do museólogo e historiador Arnaldo Machado.

1991

Nossa Senhora de Fátima na Candelária

Visita da Imagem de Nossa Senhora de Fátima à Igreja da Candelária.

1998

Candelária: 100 anos

Candelária: 100 anos

Centenário de inauguração da Igreja, com o lançamento da medalha comemorativa e missa celebrada pelo Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Eugênio Sales, com assistência do Monsenhor Assis Lopes e presença do Provedor José Gomes da Silva.

1999

Grande Jubileu

Lançamento de selos e medalhas comemorativas dos 2000 anos do nascimento de Jesus Cristo na Igreja da Candelária. O evento contou com a presença do Provedor José Gomes da Silva, do Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro Dom Eugênio Sales, do Monsenhor Assis Lopes, entre outros.

2006

Nova iluminação

Inauguração da nova iluminação artística da Igreja e restauração dos telhados.

2011

200 anos de celebrações

Missa comemorativa dos 200 anos da entrega ao culto da Igreja, celebrada pelo Cardeal Arcebispo Dom Orani Tempesta, em 23 de setembro.

2013

Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no Rio

Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no Rio

Celebração da Missa dos Ingleses durante a Jornada Mundial da Juventude na Igreja da Candelária, de 23 a 26 de julho.

2017

Morre Arnaldo Machado

Em 16 de novembro, o museólogo e historiador Arnaldo Machado falece. Arnaldo produziu a série de livros históricos sobre a Igreja da Candelária.

2018

Sacristia: uma visita ao passado

Sacristia: uma visita ao passado

Restauração da pintura original de uma de suas paredes.
batisterio
Batistério. Ao fundo quadro de escultura de madeira alusivo ao batismo de Cristo. Autoria de Manoel Ferreira Tunes